Conheça mais sobre Inteligência artificial

O que você sabe sobre inteligência artificial? Como todo mundo já sabe, a cada dia que passa uma nova descoberta acontece, e a nossa sociedade já chegou num ponto onde prefere ter tudo pronto, feito por robôs, do que perder um pouco do nosso “tempo” fazendo nós mesmos. A Inteligência artificial faz parte dessa nova onda de inovação, ela traz mudanças bruscas na maneira que as pessoas e as empresas se relacionam com a tecnologia. Após a invenção dos computadores, a chegada dos smartphones e o desenvolvimento de nuvens de armazenamento de dados, o ser humano não parou de inventar e criar coisas incríveis, que facilitam nossas vidas e nos possibilitam viver experiências que há um tempo atrás jamais pensaríamos em viver.

A Inteligência artificial é a tecnologia que leva você para onde você quiser, da maneira mais rápida, inteligente e intuitiva. A definição de Inteligência artificial tem a ver com a capacidade que as máquinas têm de pensar como seres humanos. Ou seja, os cientistas e programadores se reúnem para criar máquinas que possuem a capacidade de raciocinar, aprender, ensinar, deliberar, perceber e decidir de forma inteligente e racional. O objetivo central é conseguir fazer a máquina com uma inteligência o máximo similar à humana, exibida por mecanismos de software. Segundo conceitos de pesquisadores e livros didáticos um agente inteligente é um sistema que consegue perceber seu ambiente e tomar as atitudes que aumentam suas chances de sucesso, aquele que consegue adotar a melhor ação possível diante de qualquer situação.

Segundo John McCarthy, um cientista da computação dos Estados Unidos da América muito conhecido no campo da inteligência artificial, define como “a ciência e engenharia de produzir máquinas inteligentes”. Essa área de pesquisa da computação é dedicada totalmente a buscar maneiras ou dispositivos computacionais que tenham ou aumentem a capacidade racional do ser humano de solucionar problemas, pensar, ou, basicamente, ser inteligente. Pode também ser definida como a área da ciência da computação que se ocupa do comportamento inteligente. Ou ainda, pode ser definida como o estudo de como fazer os computadores realizarem coisas que, normalmente, os humanos fazem melhor.

O desenvolvimento desta área teve início logo após a segunda guerra mundial, este assunto já era interesse da humanidade há muito tempo, porém, apenas recentemente, após o surgimento dos computadores modernos que a inteligência artificial ganhou formas e massa crítica a ponto de ser estabelecida como ciência integral, com suas próprias problemáticas e metodologias. A partir disso, o desenvolvimento da inteligência artificial têm extrapolado todos os clássicos jogos de xadrez virtuais, e envolvido algumas áreas como análise e síntese de voz, visão computacional, redes neurais artificiais, lógica difusa e muitas outras. O real conceito de Inteligência artificial é muito complicado de se definir, por isso, IA foi e continua sendo uma noção que carrega múltiplas interpretações, não raro conflitantes ou circulares.

Um exemplo de IA (Inteligência artificial) usado por muitas pessoas todos os dias é o aplicativo da Apple “Siri”. O “Siri” é um assistente pessoal do sistema IOS, este aplicativo usa processamento de linguagem natural para responder perguntas de seus usuários, realizar ações no dispositivo, fazer recomendações, etc. Este aplicativo IOS foi o primeiro produto público de seus fabricantes focados em aplicativos de inteligência artificial. A nova versão do aplicativo integrado ao IOS oferece interação conversacional com muitas aplicações, incluindo meteorologia, ações, lembretes, mensagens, calendário, e-mail, notas, contatos, música, navegador web, relógios e mapas. Atualmente, o aplicativo disponibiliza os seguintes idiomas: Inglês (com sotaques dos EUA, Reino Unido e Austrália), francês, alemão, espanhol, coreano, italiano, mandarim, japonês, cantonês, português do Brasil, entre outros. Eu mesma uso no meu dia-a-dia e é um aplicativo que facilita MUITO a nossa vida! É só você falar “E ai, siri?” e ela já se mostra presente e pronta para realizar qualquer ordem. Você pode inclusive brincar com ela, ao pedir “Siri faz um rap” ela vai improvisar um rap na hora, deixando qualquer um de boca aberta. Você pode inclusive apenas conversar com o siri, perguntar se ele está bem, se ele te ama ou insulta-lo, porém, insultos costumam ter deboche como resposta! Que abuso!

Existe um filme chamado “Her” que significa “ela” em português, o filme estreou em 2013 e gira em torno de um homem que desenvolve uma relação com um assistente pessoal virtual de computador muito semelhante ao Siri do sistema IOS. O assistente pessoal é uma tecnologia avançada de inteligência artificial com voz feminina e personalidade, o filme de passa no futuro, onde essa área da tecnologia já foi muito mais explorada. É num universo onde o sistema operacional além de fazer as coisas por você, tomar decisões, realizar ações de seu comando, possuem uma própria personalidade, você não pode ver uma pessoa, mas ouve e conversa como se fosse uma pessoa de verdade e isso fez com que o personagem principal do filme se apaixonasse perdidamente por um programa informático.

Inteligencia artificial

O que muita gente não percebe, é que o site Google, o maior mecanismo de busca conhecido pelo mundo, é também um tipo de inteligência artificial. Desde a sua criação, o Google sempre se auto intitulou como uma empresa de Inteligência artificial, porém, todo mundo conhece o Google como um site de buscas. De acordo com Larry Page, cofundador do site “Inteligência artificial seria a versão final do Google. O Motor de busca supremo que entenderia absolutamente tudo no mundo. Entenderia exatamente o que você quer e te daria sempre a coisa certa. Nós estamos muito distantes disso ainda. Entretanto, nós podemos ficar cada vez mais perto disso, e  é basicamente nisso que trabalhamos.” Essas palavras foram ditas no ano de 2000, hoje, 17 anos após este discurso, depois de todo o progresso realizado pelos seus pesquisadores e com o aumento da vontade mundial de buscar dispositivos com Inteligência Artificial, a visão de desenvolver um cérebro que entende de forma perfeita tudo o que está disponível na internet e pode sempre dar a resposta correta ao usuário está ficando cada vez mais perto de se concretizar.

É um pouco complicado entender toda essa história de Inteligência artificial, tudo sendo feito sozinho, sem uma mão humana para finalizar operações, mas é para onde o nosso mundo está caminhando. Um dia desses eu estava navegando pelo Netflix e me deparei com uma série muito famosa chamada Black Mirror. É uma série britânica de ficção científica que desenvolve temas satíricos e obscuros examinando a sociedade moderna, dando foco nas consequências imprevistas de novas tecnologias. Os episódios são autônomos, ou seja, cada episódio tem uma história diferente, personagens diferentes e se passam num presente alternativo ou num futuro próximo, e isso é o que geralmente assusta os telespectadores pois são tecnologias muito próximas do que já possuímos hoje em dia. Um dos episódios mostra a vida de uma mulher que acabou de perder o marido e sente muito a falta dele, então ela compra um “chatbot” que é uma inteligência artificial que consegue conversar com ela por meio de um banco de dados, esse “chatbot” vai aprendendo coisas sobre a mulher. A cada conversa o dispositivo armazena dados, ele analisa as redes sociais do ex-marido dela e praticamente aprende a ser o homem, em questão de agir e falar. Isso já existe, um aplicativo que se chama Luka e cria um banco de dados o qual a inteligência artificial se alimenta para conversar com qualquer pessoa. Porém, quando a mulher começa a se acostumar com o “chatbot”, ela da um passo além comprando uma versão atualizada do sistema, que é um robô idealista, igual ao marido morto, que fala, anda, age exatamente como uma pessoa normal. Eu assisti a esse episódio morrendo de nervoso do início ao fim, pensando como uma pessoa consegue namorar um robô? E isso não é nada perto das histórias dos outros episódios desta série, coisas que nem imaginamos como implantes cerebrais que mudam a realidade do ser humano, aparelhos de estimulação magnética, ranking de pessoas, entre outras coisas fora da nossa realidade que certamente vão te deixar de boca aberta.

Além de ajudar a população a fazer coisas simples do dia-a-dia, a inteligência artificial seria de grande ajuda para várias áreas como por exemplo na ciência, na energia, na medicina, e em vários outros aspectos que imaginando a longo prazo o ser humano jamais seria capaz de realizar, traçando um caminho para um nível de avanço na qualidade da vida humana. É sem sombra de dúvidas que eu digo, que a Inteligência artificial é o caminho para um futuro brilhante para toda a humanidade.

Então a cada dia que passa, avanços na tecnologia são feitos e baseado nisso um mecanismo que já ajuda milhares de pessoa hoje, como o Google inteligencia artificial, está em mudança e melhoramento a cada instante. Ou seja, o Google deep mind já existe, e está sendo melhorado para facilitar as buscar dos seus usuários e caminhando para tomar as decisões por você e entregar resultados de busca completamente diferentes do que temos hoje, de forma muito mais prática e proativa.